Crédito à Habitação em Queda: o que dizem os dados

Crédito à Habitação em Queda: o que dizem os dados

Por

15 de Setembro de 2023

Crédito Habitação

O decréscimo no crédito à habitação em Portugal tornou-se uma preocupação crescente tanto para os consumidores como para os especialistas em economia. De acordo com as estatísticas mais recentes do Banco de Portugal, os montantes globais destinados ao crédito à habitação estão em queda contínua, atingindo níveis alarmantes. Este artigo analisará detalhadamente as tendências em declínio do crédito à habitação e como isso está a afetar o panorama financeiro em Portugal.

Crédito à Habitação em Queda

A Tendência Descendente no Crédito à Habitação

Os bancos em Portugal estão a reduzir o acesso ao crédito à habitação. Recentemente, o Banco de Portugal divulgou dados que revelam um encolhimento contínuo nos montantes concedidos para financiar a compra de casa. A situação é mais preocupante do que se poderia esperar inicialmente.

Pormenores Sobre os Empréstimos para Habitação

Conforme divulgado na passada quarta-feira pelo Banco de Portugal, o montante global de empréstimos à habitação em Maio deste ano situou-se em 99,5 mil milhões de euros. Este valor é inferior em 118,3 milhões de euros ao registado no fim de Abril, uma descida de 0,12%. Este é já o quinto mês seguido com taxas mensais negativas no crédito à habitação.

Situação Actual do Stock de Crédito

O stock actual de crédito à habitação é o mais baixo desde Julho de 2022. Há já quatro meses consecutivos que se encontra abaixo do limiar psicológico dos 100 mil milhões de euros, um marco relevante que indica a severidade da situação.

Análise Homóloga: A Queda Persiste

A análise homóloga dos dados fornecidos pelo Banco de Portugal também revela tendências alarmantes. A concessão de crédito para a compra de casa tem vindo a cair há dez meses consecutivos. O ritmo de decréscimo acentuou-se de uma taxa homóloga de 4,8% em Julho de 2022 para uns meros 0,8% em Maio de 2023.

Crédito ao Consumo: Uma Exceção à Regra

Em contraste com o cenário no crédito à habitação, o crédito ao consumo parece estar a seguir uma tendência ascendente. Segundo números igualmente divulgados pelo Banco de Portugal, o volume total de empréstimos ao consumo situava-se em 20,8 mil milhões de euros no fim de Maio de 2023, o que representa um ligeiro aumento face aos 20,7 mil milhões de euros do mês anterior.

O Futuro do Crédito à Habitação em Queda

O panorama actual sugere uma tendência preocupante na área do crédito à habitação. Isto poderá ter várias implicações, tanto para a economia como para os consumidores em geral. O crédito ao consumo, por outro lado, parece estar a desafiar a tendência, mas será suficiente para equilibrar a balança?

Perguntas Frequentes (FAQs)

Os bancos estão a cortar em todos os tipos de crédito?

Não, apenas o crédito à habitação está em queda, enquanto o crédito ao consumo está a aumentar.

O que são taxas mensais negativas?

Indicam que o montante total de crédito à habitação concedido pelos bancos está a diminuir mês após mês.

Qual é o significado de “análise homóloga”?

Comparação de dados recolhidos em períodos idênticos em anos diferentes para analisar tendências.

O que pode ser feito para inverter esta tendência?

É uma questão complexa que envolve múltiplos factores, incluindo políticas do Banco de Portugal e a situação económica geral do país.